Destino Brejo

Paraíba - Brasil
Top

Bananeiras

O QUE ESPERAR EM BANANEIRAS?

Bananeiras é atualmente considerada como um município forte no turismo, por possuir presença expressiva na área hoteleira e como também na gastronomia. A cidade possui um pouco mais de 20 mil habitantes e fica a 141 km da capital, João Pessoa.

O século XVII marca o início da colonização das terras de Bananeiras, entre seus povoadores destacam-se os nomes de Domingos Vieira e Zacarias de Melo, mas apenas no dia 16 de outubro de 1879, a região foi emancipada pela Lei providencial nº 690.

Localizada na Serra da Borborema, o município do Brejo paraibano teve em sua história o considerado reconhecimento de ser um grande produtor de café, chegando a ser o maior da Paraíba e o segundo de todo o Nordeste, produzindo por ano, aproximadamente, 1 milhão de sacas.

“Igreja do Cruzeiro de Roma”

“Estação Bananeiras”

Atrativos

Engenho Goiamunduba – Cachaça Rainha – Com 100 mil litros de cachaça por ano, o Engenho da Cachaça Rainha, comercializa para o todo Brasil e quem mostra todo o processo para os visitantes, é o condutor Zé Novo, que proporciona a experiência de conhecer como se faz a cachaça. O viajante poderá entender as etapas do processo, desde o arado até o armazenamento do líquido, ver de perto as máquinas de fabricação, como a moenda original do engenho da Alemanha, do ano de 1877.

O local é aberto para visitações com o horário de funcionamento de segunda à sexta das 8h às 17h; sábado das 8h às 13h. A Budega do engenho funciona das 14h30 às 16h.

Telefone: (83) 99979-5978 Adriano Bezerra | [email protected] |

Facebook – cachacarainha | Instagram – @cachacarainha.

Estação Bananeiras – A estação de Bananeiras foi inaugurada em 1925 pela empresa Great Western. O local era conhecido como ponta de linha do ramal de Bananeiras. A estrada, na época, se chamava E. F. Independência ao Picuhy, e deveria ligar a estação de Independência (hoje Guarabira), saindo pela estação de Itamataí, na linha Norte da Great Western, à localidade de Picuhy. Em 1967, a estação foi desativada e transformada em um hotel, mas em 2016 foi repassado a outros proprietários, que executaram uma grande reforma modificando assim o conceito de hospedagem em Bananeiras. A mudança preservou a estrutura e o design histórico dos edifícios, o terminal de passageiros e o armazém. Com isso, o turista que visita a estação Bananeiras, faz uma viagem ao passado e ao presente unindo história e sofisticação.

Igreja do Cruzeiro de Roma – No distrito de Roma, que pertencente à Bananeiras, a visita é feita ao cruzeiro que de lá, há vista de outras cidades vizinhas, em altitude de mais de 500m. O local é histórico, pois nele existe a Igreja do Cruzeiro de Roma, a qual foi construída no século passado e a Porta Santa, feita já nos anos 2000.

Igreja matriz de Nossa Senhora do Livramento – A igreja de Bananeiras passou 20 anos para ser construída, sendo concluída em 1 de janeiro de 1861. É patrimônio religioso e cultural de Bananeiras e da Paraíba. A imagem da Virgem padroeira exposta no alto de imponente pedestal no adro daquele grande símbolo do catolicismo, abraça e abençoa todos que moram em Bananeiras e que visitam a cidade. Recentemente passou por reformas. É ponto de visitação de turistas e chama atenção pela preservação da estrutura original de boa parte do prédio.

Praça Epitácio Pessoa – Assim que entra na cidade, o turista avista um dos cartões postais mais famosos de Bananeiras: a praça Epitácio Pessoa. A praça é marcada pela presença de três bananas (fazendo referência ao nome cidade) em que cada uma delas segura um instrumento típico do forró pé-de-serra: o triângulo, a zabumba e a sanfona. Não é pra menos, afinal a cultura musical e de eventos do município giram em torno da musicalidade nordestina forrozeira. Bananeiras sedia o melhor São João Pé de Serra do Mundo, que atrai cerca de 100 mil pessoas para a cidade, e faz parte da Rota Caminhos do Frio, que ocorre entre julho e agosto, no período do inverno, atraindo milhares de turistas que gostam de MPB e forró.

Túnel histórico ferroviário – Construído por volta da segunda década do século XX e atualmente os viajantes podem atravessá-lo sem medo, pois há aproximadamente 50 anos, não se ouve mais o som de trens no local.

“Túnel Ferroviário”

“Engenho Goiamunduba”

Gastronomia

Terraço Lisboa Bistrô e Café

Localização: Rua Cônego Cristóvão, 430 – Centro de Bananeiras.

Horário de funcionamento: Sexta de 18h30 às 23h. Sábado de 11h30 às 15 e de 18h30 às 23h. Domingo de11h30 às 15h.

Telefone: (83) 99820-2505 / 99829-0006.

Facebook: Terraço Lisboa Bistrô e Café | Insta: @terracolisboa

Restaurante Flor de Mangará

Localização: Rua Coronel Antônio Pessoa, 396 – Centro de Bananeiras.

Horário de funcionamento: Terça e quarta de 11h às 15h30. Quinta à domingo de 11h às 15h30 e de 18h às 22h

Telefone: (83) 3367-1654

Facebook: Flor do Mangará | Insta: @flordemangara | email: [email protected]

Bica dos Cocos

Localização: Sítio Cocos, zona rural de Bananeiras.

Horário de funcionamento: Sexta à domingo e feriados nacionais de 10h às 16h.

Telefone: (83) 99969-2166

Facebook: Bica dos Cocos Restaurante e Turismo Rural | Instagram: @bicadoscocos

Divino Casarão

Localização: Rua Cônego Cristóvão, 447 – Centro

Horário de funcionamento: Quinta à sábado aberto para almoço e jantar. Domingo aberto para almoço.

Telefone: (84)99915-1771 / (84) 999857908

Facebook: Restaurante Divino Casarão | Insta: @divinocasarao | email: [email protected],

Cultura

A cultura do artesanato que passou de mãe para filha tem um cantinho reservado em Bananeiras, o Cantinho da Lelê. Eliane Nóbrega é artesã há 20 anos e trabalha com retalhos para desenvolver algumas de suas peças. Sua mãe, que era costureira, repassou para a filha o jeito com as mãos, de transformar materiais sem forma em bonecas, escorador de portas e em chaveiros.

A artesã tenta empregar no seu trabalho características da cidade, como à exemplo os chaveiros em formato de bananas, o que se torna uma referência inconfundível do artesanato de Bananeiras.

As diversidades de flores e as muitas peças em artesanato, constituem a Florart em Bananeiras. Um harmonioso ambiente que aparenta ser um grande jardim, montado por espécies de plantas que dão coloração e vida ao lugar.

São mais de 200 tipos entre frutíferas e ornamentais, como laranja, pitanga, orquídeas e cactos. Os visitantes se encantam com tantas belezas naturais, tendo ainda as peças de trabalho manual que se tornam ótimas opções de presentes. As obras são feitas de barro e madeira, à exemplo de jarros, panelas e bonecas. Há quatro anos, a Florart transmite o encanto e beleza da cultura das flores e da arte e recebe a viajantes que buscam conhecer o lugar das flores em Bananeiras.

“Artesanato na Florart”

“ Cantinho da Lelê”

Aconchego

Estação Bananeiras

Localização: Rua Alcídes Bezerra, 180 – Centro, Bananeiras

Telefone: (83) 99121-1646 | (83) 3367-1455.

Facebook – Estação Bananeiras | Instagram: @estacaobananeiras

Site: estacaobananeiras.com.br

Serra Golf Apart Hotel

Localização: Rua C. Antonio Pessoa, 414, Bananeiras.

Telefone: (83) 33671103 / 99145-1028

Facebook: Serra Golf Apart Hotel | Insta: @hotelserragolfe

Site: www.hotelserragolfe.com.br/

Pousada Villa Colonial

Localização: Sítio Chã de Lindolfo, Av. Rido Rocha s/n – Centro de Bananeiras.

Horário de funcionamento: 24h.

Telefone: (83) 99869-9849 (whatsapp)/ 99162-4938.

Facebook: Pousada Villa Colonial | Insta: @pousadavillacolonial | email: [email protected]

Site: pousada-villa-colonial.business.site

“Pousada Estação Bananeiras”

“ Pousada Villa Colonial”

Dicas

Para os visitantes de Bananeiras que buscam auxílio para descobrir os atrativos que o município tem a oferecer, os receptivos Aventuras da Serra e o Brejo Adventure possuem pacotes de passeios que apresentam os principais pontos da cidade.

Um dos pontos visitados é o túnel histórico ferroviário, que foi construído por volta da segunda década do século XX e atualmente podemos atravessá-lo sem medo, pois há aproximadamente 50 anos, não se ouve mais o som de trens no local.

Outra opção de parada está no distrito de Roma, que pertencente à Bananeiras, a visita é feita ao cruzeiro que de lá, há vista de outras cidades vizinhas, em altitude de mais de 500m. O local é histórico, pois nele existe a Igreja do Cruzeiro de Roma, a qual foi construída no século passado e a Porta Santa, feita já nos anos 2000.

No fim da tarde, mais um momento de contemplação. A formação rochosa do Lajedo Preto apresenta a paisagem de vária áreas da região e antes que o sol se esconda, Bananeiras ainda reserva um admirável pôr do sol, com direito a brinde com espumante exclusivo do Aventuras na Serra.

Pra aqueles mais aventureiros o Brejo Adventure oferece o rapel em diversos lugares como a Cachoeira do Roncador e na Cachoeira Boa vista de Camucá, ambas em Borborema, além de outros atrativos.

As experiências pela cidade podem ser feitas sem guias, mas os viajantes podem optar pelo acompanhamento dos receptivos.

Aventuras da Serra

Telefone (83) 99126-2343 |

Site: www.aventurasdaserra.com.br

Instagram: @aventurasdaserra

Brejo adventure

Telefone: (83) 99855-9197

Instagram: @brejoadventure

Facebook: @brejoadventure

“Pôr do sol no Lajedo Preto”

“Rapel da Cachoeira Boa Vista de Camucá”

0