Destino Brejo

Paraíba - Brasil
Top

Alagoa Grande

O QUE ESPERAR EM ALAGOA GRANDE?

O município de Alagoa Grande antes era parte integrante do município de Areia até meados do século XIX. Foi emancipada politicamente em 21 de outubro de 1864 e em 27 de março de 1908, Alagoa Grande foi elevada à categoria de cidade, e hoje, possui cerca de 30 mil habitantes.

No século XIX, a agricultura era baseada na cana-de- açúcar que utilizava intensivamente a mão-de- obra escrava. O centro da cidade abriga alguns casarões que refletem o momento de grandeza econômica do município. Alguns deles com linhas neoclássicas, que lembram as fachadas das cidades italianas do século XX.

Na zona rural, se localiza a comunidade Caiana dos Crioulos, uma comunidade quilombola reconhecida, desde maio de 2005, pela Fundação Cultural Palmares. Ela reforça a importância do povo negro na constituição histórica e cultural da cidade. Alagoa Grane fica a uma distância 103 km de João Pessoa.

“Igreja Nossa Senhora do Rosário”

“Portal da Cidade”

Atrativos

Vivenciando Caiana dos Crioulos – Evento turístico “Vivenciando Caiana dos Crioulos” é um dia festivo em que a comunidade, de 150 famílias, abre suas portas para os visitantes vivenciam um pouco da cultura, costumes e tradições quilombolas. Assim, o vivenciando cumpre um importante papel de resgate e preservação de cultura, ao mesmo tempo que contribui para o desenvolvimento do turismo na região e gera oportunidades de ocupação e renda para a comunidade. O evento acontece 4 vezes ao ano e encerra no mês da consciência negra (novembro). Nos três primeiros eventos do ano cobra-se uma taxa que é valor simbólico que dá direito à trilha ao reino encantado com contação de história, almoço e água, além de visita aos pontos turísticos da comunidade e à toda apresentação cultural de grupos da comunidade.

Caiana dos Crioulos está a 14 quilômetros do Centro de Alagoa Grande, é uma comunidade quilombola reconhecida desde 2005 pela Fundação cultural Palmares (órgão federal que dá reconhecimento às comunidades quilombolas no país).

Informações e agendamentos: 83 9.9128.4205

Facebook: @vivenciandocaianadoscrioulo

Casa das Bonecas – A loja oferece bonecas articuladas e antialérgicas de tamanhos e modelos variados. Todo o processo de produção das peças é artesanal e envolve trabalhadoras da região que aprenderam a arte de fazer bonecas únicas. As peças de pano encantam os turistas pela qualidade dos detalhes da roupa e dos acessórios e muitos adultos se emocionam em visualizar as bonecas por lembrar a infância. Além das bonecas africanas, bailarinas, temáticas natalinas ou nordestinas, há pesos de porta e porta papel higiênico. A casa das bonecas recebe encomendas de todo o país.

O espaço é um atrativo turístico onde o visitante acompanha o processo de fabricação das bonecas, é recepcionado pelo artista Isaías Vicente que interpreta fielmente o cantor paraibano e alagoagrandense Jackson do Pandeiro e ainda é surpreendido com um lanche com comidas regionais e brindes.

Endereço: Rua Doutor Francisco Montenegro, 498. Centro.

Contato: (83) 9.9173-0334 / 9. 9611-5514

Horário de funcionamento: das 7h30 às 11h30 e das 13h às 71h de segunda a sexta e aos sábados das 8h às 12h.

Engenho Volúpia – O ponto turístico oferece uma experiência diferente ao turista. Ele visualiza todo processo de fabricação da cachaça, desde a moenda, quando retira o caldo da cana de açúcar até o engarrafamento. Conhece os vários tipos de cachaça, da tradicional à envelhecida em barris de carvalho ou freijó.

O engenho chega a produzir cerca de 150 mil litros por ano de cachaça e 6 mil litros de etanol, que são usados no próprio engenho. No depósito, são armazenados quase 30 mil litros de cachaça em barris de freijó, madeira brasileira do Pará, que não altera a coloração nem o sabor da cachaça.

Local: Engenho Lagoa Verde ou engenho da volúpia.

Horário de funcionamento: de terça à sexta das 8h às 16h. Sábados da 8h às 11h (visitação gratuita. (83) 9982-0407. Recebe grupos turista e pedagógicos.

Horário de funcionamento: das 7h30 às 11h30 e das 13h às 71h de segunda a sexta e aos sábados das 8h às 12h.

Memorial Jackson do Pandeiro – Existe desde 2008 e abriga recortes de jornais da época do auge da carreira nos anos 1960, instrumentos, roupas dele e das esposas, como: colares, sapatos e 35 Lps do total de 137 discos gravados. Jackson escreveu 416 músicas. José Gomes Filho (nome original) era interprete, compositor e instrumentistas coroado como Rei do Ritmo.

Jackson nasceu em 1919 e morreu em 1982, aos 62 anos de idade. Os restos mortais do artista estão depositados em uma urna na entrada do Memorial.

Endereço: Rua Apolônio Lenaide s/n | (83) 99114-5506 (Marcelo).

Horário de funcionamento: das 8h às 17h, todos os dias incluindo feriados.

Museu casa Maria Margarida Alves – Museu fundado em 2001 em homenagem à Maria Margarida Alves, morta em 12 de agosto de 1983. A sindicalista morou nesta casa e era uma líder atuante e defendia os direitos dos trabalhadores rurais. Ficou marcada pela frase: “Da luta eu não fujo. É melhor morrer de fome”. Maria foi executada dentro da casa com tiro de espingarda 12, por isso, o local hoje é um marco à memória de sua luta e a luta dos agricultores por seus direitos trabalhistas. O prédio pertence à prefeitura e hoje funciona o museu que oferece entrada gratuita à visitantes.

O museu guarda pertences pessoais, roupas, recortes de jornais noticiando o fato, utensílios domésticos e fotografias. O museu faz parte do projeto de valorização cultural e turístico da cidade com base na história.

Rua Olinda, 624 – centro. (83) 99330-1794 | Horário: funciona todos os dias das 8h às 17h.

“Artesanato da Casa das Bonecas”

“Música no Teatro”

Gastronomia

Cachaçaria e Restaurante Banguê

Endereço: Engenho Lagoa Verde ou Engenho Volúpia (como é conhecido) zona rural de Alagoa Grande. |

Horário: das 8h Às 16h de terça à domingo. | (83) 99982-0407

Instagram @cachacavolupia

Site: www.cachacavolupia.com.br

Churrascaria Panderiar

Rua João Nepomuceno, 1630

Telefone: 3273-2277 / 99135-8786 / 9.9156-5400

Horário de funcionamento: das 11h30 às 23h todos os dias. Almoço e jantar.

Sorveteria Delícia – Boutique de Sorvetes.

Sabores de Frutas: Cajá, coco, graviola, maracujá. Sabores exóticos: rapadura, tapioca, cajá com cachaça e limão com cachaça. O principal é: cajá + cachaça + rapadura.

Endereço: Rua Dr. Francisco Montenegro – 606 – Centro

Contato: 99131-6504 | [email protected]

Horário de funcionamento: de segunda à sábado das 8h às 11h30 e de 13h às 17h30. Às terças fecha às 16h. Nos feriados funciona à tarde.

Cultura

A cidade é a terra do cantor e instrumentista, Rei do Ritmo, Jackson do Pandeiro, por isso, o portal da cidade é um grande pandeiro. Além de Jackson do Pandeiro, a cidade tem outros filhos ilustres como: Apolônio Zenaide e Oswaldo Trigueiro e a sindicalista Margarida Maria Alves. A cidade ainda abriga o terceiro teatro mais antigo da Paraíba (o primeiro está em Areia e o segundo em João Pessoa).

O município possui uma riqueza artística e cultural vasta, além de um grande potencial turístico, tanto no turismo histórico quanto no ecológico. O clima é quente durante o período de verão mas tem meses com temperaturas amenas de julho a setembro. Alagoa Grande faz parte da Rota Cultural Caminhos do Frio, evento que enaltece a cultura, o artesanato, a gastronomia e os pontos turísticos da cidade.

A cidade tem bons restaurantes e pousadas, além de pontos altos onde o turista pode visualizar o pôr e nascer do sol, além de riquezas históricas que marcaram a cultura do povo.

“Memorial Jackson do Pandeiro ”

“Vivenciando Caiana do Crioulos”

Aconchego

Pousada do Pandeiro
Rodovia PB 079 – estrada para Juarez Távora
83 9973-1273 / 9.9327-2401
[email protected]
Josildo: 9.9331-6600

“Pousada do Pandeiro”

“Quarto Triplo”

0